segunda-feira, 18 de julho de 2016

Minha viagem para Foz do Iguaçu e Puerto Iguazu (Argentina)

Estive em Foz do Iguaçu no período de 6 a 10 de julho de 2016, de quinta a domingo. Vim contar um pouquinho de como foi conhecer um dos destinos mais procurados no Brasil, tanto por brasileiros, como por estrangeiros.
Fomos em cinco pessoas, reservamos pela CVC, o hotel, o translado ida e volta do aeroporto e as passagens aéreas. Saiu em torno de $1200 reais por pessoa em quarto duplo.
Nos hospedamos no hotel Cataratas Park, que fica na Av. das Cataratas, do lado de uma churrascaria e de uma loja gigantesca de chocolate! Tem piscina aquecida, lojinha, churrasqueira, piscina aberta, o café da manhã é ótimo e os quartos bem confortáveis!

Primeiro dia – Templo Budista, Mesquita Muçulmana, Shopping JL
Nosso voo chegou em Foz no horário do almoço, comemos pelo hotel mesmo e fomos para o Templo Budista! Fechamos com o taxista, 50 minutos no templo e 20 minutos na mesquita. É importante ficar atento ao horário, porque as atrações fecham às 17h. Ele levava e esperava a gente! Saiu 20 reais para cada um.


  
         Tanto o templo como a Mesquita são lugares que não pagam para entrar. Logo na entrada você já encontra um Buda gigante e várias estátuas relacionadas ao budismo. Ficam algumas pessoas credenciadas para contar um pouquinho da história e da cultura.


É um lugar que vale a pena demais! Dá pra tirar altas fotos no estilo “good vibes”! hahahahaha E a riqueza de detalhes nas estátuas encanta muito! Também tem uma lojinha que vende lanches e algumas lembrancinhas relacionadas ao budismo. Os minis budas custavam em torno de 15 reais.


Logo depois, fomos para a Mesquita muçulmana. É lindo por fora e por dentro! Para entrar, temos que usar um véu emprestado pelo lugar. Como eu estava de short e minhas amigas de calça rasgada, todas tivemos que pagar 2 reais para alugar uma saia longa, pois não é permitido entrar com a perna aparecendo. Fica de dica pra quem pretende ir: cubram a perna se não quiserem pagar 2 reais! Hahahahha


Lá dentro é lindo, mesmo não sendo muito grande! Também fica uma pessoa especializada para contar um pouquinho da história do lugar, dos costumes e da cultura.


Depois disso o taxista nos levou no Shopping JL Cataratas, que é o maior shopping de Foz. É uma boa opção porque a praça de alimentação tem tudo que você pensar, desde os restaurantes mais chiques como os basicões de fast food que todo mundo conhece! Depois voltamos para o hotel.

Segundo dia – Parque das Aves, Cataratas do Iguaçu, Hidreletrica de Itaipu
Depois do café, fomos direto para o Parque das aves. O taxista cobrou 5 reais por pessoa e nos deixou lá. O parque é em frente as Cataratas. Decidimos fazer o parque primeiro porque sabíamos que acabaríamos nos molhando nas Cataratas (e nos molhamos meeesmo!).
O parque fica aberto de 8h30 às 17h, custa em torno de 36 reais inteira e estudante paga meia. Logo na entrada, tem os flamingos junto com a árvore da vida, símbolo da mitologia nórdica que representa a ambição humana e a preservação da natureza.

 Tem mil espécies incríveis de aves, você entra nos viveiros de acordo com as espécies. Os tucanos pousam do seu lado! É a coisa mais linda. Perto dos tucanos tem guarás, garças, sabiás. Também tem a maior colônia de ararajubas em cativeiro do mundo. 
O nome é parque das aves mas também tem repteis, como jiboias, iguanas, jacarés e a sucuri. Lá você pode tirar foto com jiboia, mas não estava aberto no dia. Um dos viveiros é o de beija-flor e borboletas. Mas confesso que vi poucas borboletas lá dentro! Tem muitas corujas em viveiros também.
O melhor viveiro foi o de araras. Você entra em um local imenso e ficam muitas araras sobrevoando em cima de todos! No final do parque, você pode tirar foto com as araras mansas. Como o viveiro das mansas só abria às 13h, resolvemos almoçar no restaurante de lá mesmo. Muito bom, recomendo também! Dois pratos dão para três pessoas. Vem bem caprichado! Cada prato é em torno de 20 reais. Do lado tem uma lojinha do parque. Comprei diversas lembrancinhas lá, tem ímãs e chaveiros de coruja, araras e animais em torno de 6 a 12 reais. Tem ursinhos de pelúcia, artigos de cozinha, de decoração e muito mais.


Ao sair do parque, compramos uma capa de chuva para as Cataratas por 5 reais em uma barraquinha. Logo depois de atravessar a rua, você já avista a entrada das Cataratas. Lá todo mundo paga inteira! Ficou $40 do ingresso e o parque fica aberto até as 17h. Ao chegar lá, você pega um ônibus de dois andares com o segundo andar panorâmico. Dica valiosa: não sente em cima! Pegamos um vento absurdo, muito frio mesmo! São três paradas. Quase todos desceram na terceira.
A primeira é a trilha fechada, a segunda é o Macuco Safari (passeio de barco até as cataratas, $198 reais sem foto) e a terceira a trilha que dá para as cataratas. Já no primeiro mirante é lindo! Cai a ficha que você chegou em uma das novas 7 maravilhas do mundo! Tem vários quatis por ali, mas se não mexer com eles, eles não fazem nada.


Por todo o caminho de 1200m, temos acesso a vários mirantes. A trilha é linda, toda cimentada. Muito tranquila mesmo! Existem alguns fotógrafos no caminho que cobram $25 a foto. A foto fica realmente linda, mas não compramos.

No final, tem o famoso mirante das Cataratas, esse molha MESMO! Botamos a capa de chuva e fomos. A vista é absurda! O arco íris, a força da água, o barulho das quedas... o olho chega brilhar! Eu recomendo ir de capa de chuva nesse mirante, nos outros não precisa. Vi algumas pessoas não indo até o final do mirante por medo, eu recomendo ir até o final porque realmente vale a vista! Não tem perigo mesmo!


Na volta, subimos um elevador panorâmico e conseguimos ver as cataratas por cima. Depois disso, voltamos para entrada com o mesmo ônibus panorâmico. Dessa vez, sentamos embaixo, na parte fechada.


Voltamos para o hotel e depois fomos na iluminação da Hidrelétrica de Itaipu, que fica dividida entre Brasil e Paraguai. O ingresso custa $17 e o taxi ficou em torno de 30 por pessoa. É lindo, mas eu esperava mais! Esperava realmente um “espetáculo de luzes”. A barragem iluminada é linda, o passeio por toda estrutura dentro de um ônibus (também panorâmico) é muito interessante, mas eu esperava uma iluminação melhor! Não me arrependi de ir, mas pra quem tem pouco tempo e precisa cortar um passeio, eu cortaria esse! Como eu tive tempo, não me arrependi de ter feito.


Terceiro dia – Puerto Iguazu (Milka, Capriccio, Icebar, Feirinha da Argentina e Duty free)
No terceiro dia fechamos um pacote com o mesmo taxista. Como não tínhamos muito interesse no Paraguai, fizemos o pacote só para Argentina. Ele nos buscou às 16h e ficou com a gente até às 21h. Como estávamos em cinco, ficou 25 reais por pessoa. Se tem um passeio que valeu a pena foi esse! Depois de passar pela ponte, vimos uma fila gigantesca de no mínimo 3h para passar pela imigração para Puerto Iguazú, na Argentina. Como estavamos de taxi e os taxistas pagam uma taxa para usar a faixa especial, passamos pela imigração em menos de 10 minutos. Fica essa dica: vão de taxi! Carro comum demoraria no mínimo algumas horas só para passar pela imigração. Para atravessar a fronteira, leve passaporte, carteira de motorista ou identidade, com menos de 10 anos da data de expedição. Levamos identidade e deu certo!
Depois disso fomos na feirinha da Argentina. Achei as bebidas e doces com o preço ótimo, uma garrafa de Chandon grande tava $40, cerveja argentina por $8 ou $10, doce de leite por $20. Também vendem alfajores, mas como íamos na Milka, não compramos. A milka valeu muito a pena! É uma loja pequena, mas com os preços bem mais baratos que no Brasil. Comprei caixas e alfajores pra dar de presente. Um alfajor tava em torno de $2,50 a $4,00.
Depois fomos no icebar, um dos melhores passeios! Pagamos $60 e podemos ficar 30 minutos lá dentro. É caro, mas vale a pena! Experiência única. Toca reggaeton, funk, eletrônica... Só música animada! O icebar fica à -10 graus, é bem frio. O casaco e a luva seguram bastante, mas recomendo ir de bota e calça também.



Os drinks são ótimos, tem uns 5 ou 6 diferentes. O copo é todo de gelo e tem várias esculturas incríveis também de gelo! Desde boneco de gelo, painel de coração até sofás e pufes. Tudo de gelo! Lá dentro tem um fotógrafo, mas eu arrisquei levar a câmera mesmo sabendo do risco de estragar. Por sorte, não estragou! Mas se não quiser arriscar, não leve eletrônico. Do lado de fora tem um restaurante lindo, todo iluminado. Mas fomos direto de lá para a Capriccio, uma loja de temperos e vinhos. Os temperos estavam na faixa de $15 a $25 e os vinhos na faixa de $20 a $60. Teve várias degustações maravilhosas!


Fechamos a noite no Duty Free. Um free shop maravilhoso, lindo e todo decorado! Até quem não é consumista se encanta. Eu só levei real, mas vai de cada um querer trocar por peso ou dólar antes de levar para lá. Eles aceitam qualquer uma das três. Na entrada, eles lacram a bolsa e só deslacram no caixa. Você até pode ficar com o celular na mão, mas se tirar foto vão chamar atenção! Tem lojas de decoração, chocolate, perfume, roupas, eletrônicos, maquiagem e bebidas. Tudo de coisas importadas. As marcas mais famosas do mundo com um preço mais barato e totalmente confiável. Fui na degustação de licor, na loja de perfume, de decoração, na Victoria’s Secret e na loja de eletrônicos. Como fechou, não deu pra ver tudo. Tire pelo menos 3 horas pro Duty Free. Ficamos em torno de 1h20 e passou voando. Acredite, a hora passa e você nem sente.


Achei que o perfume foi o que mais valeu a pena! Meu perfume 212 sexy ou rosé que no Brasil, um vidro de 100ml custa $489 reais, lá estava $289. Uma diferença absurda! O dólar estava 3,29 no dia que fomos. O de 50ml estava por $229. O Nina Ricci e o Fantasy na faixa de $150. Os perfumes da Dior e Chanel que no Brasil estão na faixa de $600, lá estava na faixa de $300. De masculino, o Calvin Klein estava na faixa de $150 e o Antonio Banderas por $70. Comprei um feminino da Calvin Klein com a ajuda das vendedoras. Que por sinal, são extremamente simpáticas e atenciosas. O preço de uma garrafa de amarula (que tem uma degustação maravilhosa!) tava em torno de 50 reais e a gopro hero+ estava $1100. Na volta pro hotel, encomendamos pizza e comemos lá mesmo.

Quarto dia – Descanso no hotel e conhecer as lojas do bairro

Uma dica do aeroporto de Foz é que chegue com antecedência lá, porque as filas do raio X e check in são grandes. Coma antes também, porque no aeroporto só tem uma lanchonete.

RESUMÃO
Sobre o lugar: Um resumo da viagem seria que eu consegui fazer exatamente tudo que eu queria, conheci todos os lugares e comprei o que queria, tanto pra mim, como pra dar de presente. É uma cidade que todos foram extremamente simpáticos e atenciosos. É a combinação de passeios noturnos diferentes, compras e com passeios diurnos cheios de lugares lindos e repleto de natureza! Para todas as idades. Não tenho nada para reclamar de lá! Sem dúvidas, foi uma das melhores viagens da minha vida.
Sobre o transporte: aconselho a não fazer nada por agência, mas fazer de táxi. Além de mais liberdade, fica muito mais barato. Fizemos as contas e cada passeio ficou no mínimo, 50% mais barato fazendo de taxi. Não recomendo andar de ônibus, pelo menos não na Avenida que ficamos. Tentamos pegar duas vezes, na primeira pegamos o ônibus lotado e que demorou muito. Na segunda, ficamos meia hora esperando e não passou. Então, resolvemos fazer tudo de táxi e foi a melhor opção disparado! Fora que os taxistas são os melhores para contar os detalhes pelo caminho.
Sobre passeios não realizados: Não fomos no museu de cera, marco das três fronteiras e no vale dos dinossauros por falta de interesse mesmo. Foz é conhecido por ter paraquedismo também, mas como já saltei de paraquedas em Resende, não foi necessário.
Sobre a imigração: Para passar pela imigração, a cota que cada um pode levar na volta da Argentina pro Brasil é de 300 USD POR PESSOA. Não revistaram a gente, mas é importante ficar atento a isso.
Sobre o tempo: Levei muita roupa de frio! Estava um tempo entre fresco e frio. No primeiro dia estava quente, mas lá venta muito. Recomendo levar calça, casaco e bota.
Sobre a quantidade de dias na viagem: Achei 3 diárias mais que suficiente. Tivemos que fazer várias programações por dia, mas não ficou tão cansativo a ponto de precisar de mais uma diária. Mas que deu vontade de ficar mais, deu!


A viagem foi perfeita e recomendo para todos! Se quiserem acompanhar mais, meu instagram é @mcaroolmaia. Um beijo!

Um comentário:

  1. GOSTEI DO SEU BLOG E TENHO UM ARTIGO PARA VOCÊ

    Olá Tudo Bem? Primeiro! Quero me apresentar sou a Professora Rosimeire Feliciano Oliveira.
    A minha especialidade é falar sobre Saúde, Bem Estar e Emagrecimento.
    Escrevo atualmente para vários blogs incluindo o (beleza.blog.br).

    Achei muito interessante o seu blog, gostaria de colaborar com meu artigo, atraente e atualmente muito buscado pelo público.

    Para divulgação do meu trabalho o que necessito é um link dentro do artigo para um dos blogs que participo.
    Posso enviar um artigo ou obter um link em qualquer artigo que você escolher em seu blog.

    Também posso te dar um link nos dois blogs abaixo
    e se preferir pode me mandar um artigo.. com seu link..
    eu publico em um dos blogs abaixo:
    http://pontomakeup.com/
    http://dicasdemoda.blog.br/

    e-mail prof.rosioliveira@gmail.com

    MEU NOVO FACEBOOK:
    https://www.facebook.com/rosi.feliciano.127

    CONVITE ESPECIAL!
    Você esta convidado(a) a participar das minhas comunidades como membro moderador!
    https://plus.google.com/u/0/communities/112490298534960350287

    e também dessa
    https://plus.google.com/u/0/communities/108585939054651860940

    Não paga nada e com isso você pode compartilhar todas as suas postagens e ideais sempre que quiser e sem precisar de liberação.

    Rosi Feliciano
    Que todos nós tenhamos um dia abençoado!

    ResponderExcluir

Caso queira, deixe o link do seu blog para que eu possa retribuir o comentário.
Um beijo!